HR19 Porto 28 April - 1 May 2019

Orientações para a apresentação de um abstract

Os passos a seguir são simples, e constituem um guia na tentativa de ajudar a maximizar e amplificar questões-chave, informações e resultados. Esperamos que estas informações possam ajudar. Caso ainda reste alguma dúvida, poderá ser enviado um e-mail (Conference @ HRI. global).

**Está encerrado o prazo para submissão de abstracts**

COMO ESCREVER UM ABSTRACT

PRIMEIRO PASSO– ESCOLHA UM TÍTULO

Escolha um título simples e descritivo. O título deverá conter a ideia ou o resultado do estudo, projeto, intervenção ou campanha (o que aprendeu), o próprio experimento ou projeto (o que fez), e o local (onde aconteceu). O título não deverá ser demasiado longo, mas é importante que inclua dados como quem, o quê, quando, onde e como.

SEGUNDO PASSO – SELECIONE UM FORMATO

Embora não exista um formato estabelecido para os abstracts, é possível utilizar um dos três formatos sugeridos abaixo que foram concebidos para estruturar e comunicar suas ideias de forma efetiva:

OPÇÃO 1:
ABSTRACT DE PESQUISA
OPÇÃO 2:
ABSTRACT DE PRÁTICA
OPÇÃO 3:
ABSTRACT DE ADVOCACIA E DE POLÍTICAS
1 Contexto Quais são seus objetivos e qual o problema que está sendo estudado? Tema Quais são os objetivos deste serviço ou da intervenção? Como foi identificada sua necessidade? Tema Quais são os problemas que motivaram seu trabalho? Quais são os objetivos do seu trabalho?
2 Metodologia Descreva os detalhes sobre como foi feita sua pesquisa. Quem fez o quê, quando, com quantas pessoas, onde foi feita? Cenário Forneça alguns detalhes tais como a posição geográfica, a população-alvo, ou os padrões/prevalência do uso local da droga. Cenário Forneça alguns detalhes tais como a posição geográfica, a população-alvo, ou padrões/prevalência do uso local da droga.
3 Resultados Resuma seus achados principais. Que desafios foram encontrados? Projeto Descreva seu serviço ou intervenção. O que foi feito? Como foi feito? O que o fez decidir fazê-lo desta forma? Argumentos-Chave Delineie seus pontos principais. O que foi feito? Como foi feito? O que o fez decidir fazê-lo desta forma?
4 Conclusão Qual o impacto do seu trabalho? Descreva a relevância e as implicações de seus resultados, e discuta os ensinamentos dos quais seus ouvintes possam tirar proveito. Que lições aprendeu? Resultados Descreva o impacto ou os resultados da sua intervenção. Quantas pessoas foram alcançadas ou ajudadas? Que barreiras teve de enfrentar? O que faria de diferente se pudesse começar de novo? Que lições aprendeu? Resultados e Implicações Descreva o impacto ou os resultados do seu trabalho. Que barreiras foram encontradas? Resuma as lições que seus ouvintes poderão aprender com seu trabalho, e como é que esse trabalho pode impactá-los.

O QUE FAZER E NÃO FAZER

O QUE FAZER:

Evite expressões como “trabalho em andamento” ou “resultados a serem discutidos”
Faça com que o abstract seja de fácil leitura e compreensão para o revisor
Evite acrônimos e gírias na medida do possível
Fale de algo novo ou inovador
Assegure-se de que seu assunto tenha importância para uma variedade de ouvintes
Procure restringir sua apresentação a duas ideias principais

O QUE NÃO DEVE SER FEITO:

Submeter um abstract que não apresente nada de novo
Incluir dados preliminares e fatos incorretos
Apresentar um abstract que interesse somente a poucos participantes
Usar linguagem pouco clara ou frases pesadas
Exceder 300 palavras

A SEGUIR, UM EXEMPLO DE ABSTRACT EFICAZ:

TIPO: Oral
TEMA: Prática
AUTORES: Sr. Joe Bloggs
TÍTULO: Mães que ajudam mães: papel inovador das famílias na redução de riscos, na China.

ABSTRACT:
------
Tema - Uma das principais abordagens usadas na China para lidar com os usuários de drogas injetáveis (UDI) têm sido os Centros de Desintoxicação e de Reabilitação. Ao deixar esses centros, a maioria dos usuários de drogas intravenosas retorna para uma comunidade que nem os acolhe nem os aceita com facilidade. Os problemas de reintegração na comunidade, combinados com a desconfiança por parte de suas próprias famílias, podem levar os ex-usuários de drogas a se socializarem com seus antigos companheiros de consumo de drogas intravenosas e fazer com que voltem a se injetar e compartilhar agulhas.

Cenário -
A cidade de Gejiu na província de Yunnan, na China, é uma das principais rotas do tráfico de drogas. A prevalência de HIV entre os usuários de drogas intravenosas era, em 1988, de 68,5%.

Projeto -

Valendo-se do apoio financeiro da USAID, a FHI/China lançou, em fins de 2006, uma nova abordagem pioneira: "Mães que ajudam mães", uma intervenção concretizada pelo projeto UDI Green Garden em Gejiu. Duas mães voluntárias aderiram ao projeto não só para ajudar seus próprios filhos, mas também para mudar as atitudes de outros pais em relação às interações com UDI. Muitas famílias de usuários ignoraram inicialmente as visitas domiciliares das mães voluntárias, até que estas convidaram essas famílias a participar de atividades no centro de acolhimento destinado a ajudar famílias pobres de UDI. Esses esforços transformaram as posturas, e um número maior de UDI e seus pais começaram a se envolver em atividades organizadas pelas mães: cuidados, apoio e prevenção ao HIV, redução de riscos e promoção do tratamento de manutenção com metadona (MMT), visitas domiciliares a famílias de UDI, atividades voltadas para a redução do estigma e da discriminação por parte dos membros da comunidade, e busca de emprego para antigos usuários de drogas.

Resultado -

Entre setembro de 2009 e outubro de 2012, a intervenção “Mães que ajudam mães” atingiu 318 UDI através de visitas em domicílios, e 1.612 membros da comunidade. Uma pesquisa sobre UDI em Gejiu, realizada em 2010, revelou que os UDI que receberam visitas em casa relataram uma redução no compartilhamento de agulhas (87,7% nunca compartilharam agulhas, 23,1% as compartilharam nos últimos 6 meses, e 18,8% o fizeram no último mês). Esse modelo pode constituir uma abordagem inovadora na redução de riscos nas culturas asiáticas, onde os laços familiares são fortes.
------

3A. ETAPA– BUSQUE FEEDBACK

Uma vez redigido o seu abstract, mostre-o a alguns colegas e também a alguns membros de sua família ou a amigos que não sejam da área, para verificar se todos conseguiram entendê-lo com facilidade. A correção de erros, nessa etapa, aumenta a chance de que seu trabalho seja aceito.

4A. ETAPA – INSCREVA O SEU ABSTRACT

Após redigir e fazer a revisão do seu abstract, ele poderá ser inscrito através de meio eletrônico em HR19 registration system.

O prazo final para entrega dos abstracts é 28 de setembro de 2018, mas nossa recomendação é que os interessados apresentem seus trabalhos bem antes dessa data e não deixem nada para a última hora. Esse prazo não será prorrogado.

O QUE VEM A SEGUIR?

Após a inscrição de seu abstract, um e-mail lhe será enviado confirmando o recebimento de seu trabalho. Até 31 de dezembro de 2018, lhe será comunicado se o seu texto foi ou não aprovado.

A “REGRA DO TEXTO ÚNICO”

A HR19 segue a “regra do texto único”. Isto significa que o delegado a uma conferência só poderá apresentar um único documento durante a conferência.

Desejamos sucesso a todos na elaboração do seu documento!

Para mais informações, consulte main conference page ou entre em contato com a equipa da conferência (conference@hri.global).

Inscrição para a conferência

Número mínimo de caracteres: Deve conter, pelo menos, uma letra e um número.

Já se tenha inscrito? Já se tenha inscrito aquando da HR17? Faça o login aqui:

Esqueceu-se da sua palavra-passe?

Privacy Policy

© 2018 Harm Reduction International.

Charity number – 1117375

Company number – 3223265

Powered by Phoenix Media Group

Harm Reduction International
APDES in People we trust